Em um quadro como o da Depravação Total, onde os seres humanos não tem qualquer liberdade para seguir em direção a Deus por suas próprias escolhas ou força, onde todos estão cegos, surdos e perdidos em seus próprios pecados, e, ainda pior, ama seus próprios pecados de tal forma que são incapazes de olhar em direção Daquele que é o Único que pode verdadeiramente salvá-los. Ou seja, os Homens estão presos nas artimanhas de Satanás, presos aos desejos do próprio coração e ainda direcionam suas afeições aos próprios pecados. Este é um quadro trágico! O qual o único resultado é, a cada dia crescer a distância entre o pecador e Seu Salvador, Cristo. 

É diante de um quadro este como este de profundo pessimismo que surge a pergunta: como pode os seres humanos encontrar salvação? 

Lutero, Calvino e Edwards diante deste problema desenharam uma rápida resposta, a saber a “Regeneração Individual pela Graça”. A lógica é simples, sendo a humanidade caída, sem liberdade para alcançar a Deus – isto é, cega, surda e morta na escravidão – Deus deve primeiro transformar o sujeito escravizado antes que o sujeito escravizado tome a decisão em direção a Deus. Isto é a Graça Preveniente

A palavra Preveniente significa “precede”, “antecipa”, “antecede” alguma coisa. Então, Graça Preveniente é a preparação do pecador para retornar a Deus. Calvino, e os outros reformadores entendem que Deus toma a iniciativa através da Graça para que uma pessoa espiritualmente morta possa retornar a Deus. Mas Calvino chama de “Regeneração” e isso desenvolve, em seus seguidores, o que é chamado de eleição “Limitada e Incondicional” para a salvação. 

A lógico dos calvinistas é a seguinte, se a Regeneração é o passo de Deus em direção ao Homem, logo, os seres humanos não são capazes de aceitar ou negar a Graça, se os seres humanos não tem liberdade de aceitar ou rejeitar, não são livres, então, como nem todos são Regenerados e nem são livres, é porque Deus escolheu regenerar somente aqueles que escolheu salvar, e aos não regenerados é porque Deus escolheu não estender Sua Graça. Ou seja, Limitada porque Deus escolheu regenerar somente alguns e, Incondicional porque não há qualquer ação humana. 

Mas, claro, há controvérsias. A Graça Preveniente é uma realidade Bíblica, é a Graça que precede qualquer ação humana. Porém, o processo não é necessariamente uma regeneração. 

Certamente a humanidade é depravada e, tal condição, torna impossível o retorno humano a Deus de forma livre. Então, obvio, é necessário antes a ação de Deus em direção ao ser humano. Isto é, é necessário que Deus dê o primeiro passo. 

No relato Bíblico da história da salvação Deus já fez isso enviando Seu único Filho ao mundo (João 3:16) para morrer por nossos pecados e ressuscitar para nossa justificação (Romanos 4:25). Este ato, por si só, já demonstra uma ação divina em direção aos seres humanos. E, claro, é aqui que começa a doutrina da Graça Preveniente, e dois pontos principais devem ser levados em consideração. (1) A Palavra de Deus e (2) o Espírito de Deus

(1) A Palavra é a proclamação do Evangelho. Enganam-se aqueles que não compreendem o devido lugar da Palavra de Deus no processo de salvação. No calvinismo a salvação não depende da Palavra e, ainda, a Palavra não pode ser ouvida até a Regeneração. Isto é, a Palavra de Deus não é essencial para a salvação. (Piccirilli, 2007 ). Na teoria, alguns eleitos iriam para o céu sem precisar ouvir a Palavra.  

Mas, como sabemos, este é um contraste com o Novo Testamento, onde é necessário que a Palavra seja pregada, penetre no coração humano, só então, o ser humano, pode crer para a justiça e confessar com a boca para a salvação. E nisto não há diferença entre judeus ou gentios, é necessário invocar o nome do Senhor para ser salvo. Pois, a fé vem pelo ouvir a Palavra de Deus. Como está escrito em Romanos 10: 10-17.  

“Pois com o coração se crê para justiça, e com a boca se confessa para salvação. 
Como diz a Escritura: “Todo o que nele confia jamais será envergonhado”. 
Não há diferença entre judeus e gentios, pois o mesmo Senhor é Senhor de todos e abençoa ricamente todos os que o invocam, 
porque “todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo”. 
Como, pois, invocarão aquele em quem não creram? E como crerão naquele de quem não ouviram falar? E como ouvirão, se não houver quem pregue? 
E como pregarão, se não forem enviados? Como está escrito: “Como são belos os pés dos que anunciam boas novas! “ 
No entanto, nem todos os israelitas aceitaram as boas novas. Pois Isaías diz: “Senhor, quem creu em nossa mensagem? “ 
Consequentemente, a fé vem por ouvir a mensagem, e a mensagem é ouvida mediante a palavra de Cristo.” Romanos 10: 10-17 

O Apóstolo Pedro afirma que é por meio da Palavra que somos regenerados, está escrito: “Pois vocês foram regenerados, não de uma semente perecível, mas imperecível, por meio da palavra de Deus, viva e permanente.” 1 Pedro 1: 23. 

Está relação é expressa inúmeras vezes no Novo Testamento Atos 4:4, por exemplo diz que muitos ouviram a Palavra e creram. Em Efésios 1:13 diz que o selo do Espírito Santo ocorre depois de ouvir e crer na Palavra da Verdade. João 5:24 o Próprio Senhor nos assegura que quem ouvir a Palavra Dele e crer será salvo. Em Atos 10: 44, Lucas relato que o Espírito Santo veio sobre eles enquanto Pedro pregava a Palavra.  

Enfim, a Palavra é a Luz que ilumina o entendimento obscurecido Hebreus 4: 12; Salmo 119:130. Negligenciar este fato é um grande equívoco, pois o relato Bíblico é que há um lugar especial no processo de salvação dos seres humanos para Palavra de Deus. Isto é, o Evangelho é essencial para trazer a salvação e a regeneração. 

(2) O Espírito Santo. O trabalho do Espírito Santo é essencial para começar e terminar o processo de salvação. A eficácia da Palavra de Deus é afirmada nos corações pelo Espírito Santo. É o Espirito Santo que, através da Palavra, convence para a fé. Isto é, simplesmente ouvir o Evangelho não é suficiente, é necessário o trabalho do Espírito Santo para abrir os olhos e ouvidos dos pecadores mortos em seus pecados. É o Espírito santo quem convence e restaura. Como está escrito: 

Quando ele vier, convencerá o mundo do pecado, da justiça e do juízo.” João 16: 8. E em Romanos 15:19 “pelo poder de sinais e maravilhas e por meio do poder do Espírito de Deus”. Em 1 Tessalonicenses 1: 5, Paulo afirma que “porque o nosso evangelho não chegou a vocês somente em palavra, mas também em poder, no Espírito Santo e em plena convicção”. 

Em suma, há uma preparação no coração depravado para receber a Graça de Deus. Então, aquele que era cego, surdo, morto em seus próprios pecados é alcançado pelo Espirito Santo antes que possa realizar qualquer ação, antes que possa ter qualquer desejo de servir a Deus. Até mesmo antes de ouvirmos a Palavra o Espírito Santo prepara nossos corações, como fez com Lídia, a vendedora de púrpura (Atos 16:14). É o Espírito que prepara o coração e leva-nos a crer na obra de Cristo. 

Enfim, quando cegos, surdos e perdidos é a Graça preveniente de Deus que nos liberta para liberdade em Cristo Jesus. É o Espírito que nos convence do pecado e do juízo, e nos traz para verdade do evangelho. É através o trabalho do Deus Trino que somos tirados das trevas e trazidos para a luz. Como está escrito “Ninguém pode vir a mim, se o Pai, que me enviou, não o atrair; e eu o ressuscitarei no último dia.” João 6: 44. 

Referências:

Picirilli, R.E. Free Will Revisited. Eugene, Wipf and Stock: 2007. Digital.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *