É sabido que um dos métodos mais eficazes para o crescimento do corpo de Cristo e para a pregação da Palavra de Deus é a Plantação de novas igrejas em bairros ou regiões ainda não alcançadas.

Como já vimos, Antioquia, foi o maior exemplo Bíblico de igreja que se dedicou a plantar outras Igrejas, Atos 13. Antioquia foi o centro missionário do primeiro Século.

As cidades, no último séculos têm crescido cada vez mais e mais rápido. E, quanto maior a cidade maior é a necessidade de novas comunidades. Quando maior as cidades se tornam maior é o número de pessoas e grupos que precisam ser evangelizados. Isto é, o aumento demográfico das cidades demanda a criação de novos bairros e, novos bairros precisam de novas comunidades, ou seja, precisam de novas igrejas.

Podemos descrever pelo menos 3 motivos para o início de novas igrejas.

  1. Quanto mais cresce uma cidade, como já dito, maior a necessidade de igrejas locais, dessa forma, uma ou poucas igrejas locais não são suficientes para suprir as necessidades da população.
  2. Como as cidades têm crescido cada dia mais rápido é necessário pensar na diversidade que acompanha o crescimento demográfico. Usualmente, costumamos ministrar para nós mesmos, isto quer dizer a igreja precisa pensar naqueles que ainda não foram incluídos no Corpo de Cristo.
  3. E o terceiro, é claro, como as cidades tem crescido em uma velocidade enorme e por isso, geralmente as igrejas são plantadas em lugares de movimentação nas cidades, nos centros, porém, sem pesquisa e estratégias, as grandes áreas periféricas acabam sendo negligenciadas. Por isso as pesquisas e a estratégias precisam ser intencionais e bem dirigidas.

Porque plantar novas igrejas é, e deve ser visto, como uma necessidade natural de igrejas saudáveis. Igrejas que realmente desejam que o evangelho seja pregado e que o Corpo de Cristo Cresça.

E isto é o que acontece em qualquer lugar em que o evangelho cresce. Igrejas se multiplicam em novos grupos ou outras igrejas em casas. Foi assim, em Felipos, Corintos, Antioquia, e onde a Igreja cresceu.

Outro ponto importante a ressaltar é que igrejas que plantam novas igrejas são beneficiadas a revitalização. E, claro, aumentam o número de cristãos nas cidades.

Enfim, qualquer igreja saudável tem o objetivo de anunciar Cristo e deseja ver o Corpo de Cristo Crescer. Dessa forma, multiplicar é inevitável por que faz parte da natureza da Igreja.

Ainda é possível, quando pensamos no crescimento do Corpo de Cristo, desenvolver outras estratégias como as Redes de Evangelismo. Há pelo menos cinco tipos: 1. Parentesco 2. Geografia 3. Vocação 4. Interesse em comum 5. Informação compartilhada.

Em geral, cristãos formam redes de relacionamentos com outros cristãos. Por isso, é necessário que sejamos desafiados a construir pontes com os não crentes.

E um exemplo de como isso pode acontecer é criando pequenos grupos de comunhão nos lares. Grupos de famílias que se reúnem para falar a respeito do evangelho. Os grupos podem se reunir a cada dia da semana ou mês em uma das casas, criando oportunidades para que os vizinhos encontrem um ponto de pregação próximo.

Essas reuniões não necessariamente precisa ser pregação do evangelho mais abrir espaço para que os crentes testemunhem sua fé em Cristo. As reuniões podem envolver jogos, filmes, ida aos restaurantes da cidade. Etc. O objetivo é o testemunho mesmo que não envolva diretamente a pregação Bíblica.

Outro método é a formação de equipes de evangelismo na igreja. É importante reunir grupos de interessados em evangelismo para fazer um treinamento de evangelização, assim, também aumenta o número de pessoas envolvidas na evangelização pessoal.

Uma terceira forma é o grupo de evangelismo de interesse pessoal. Formação de grupos com interesses em comum, e alguém que possa ajudar os outros membros a crescer na fé e amadurecer espiritualmente. Os grupos podem ser de médicos, advogados, empresários etc. Estas reuniões podem acontecer em lugares neutros, ruas praças, etc. Assim, tornar-se mais fácil para o cristão compartilhar sua fé com os não crentes. Esses grupos de interesse pode ser de pais solteiros, jovens, pais com filhos dependentes, enfim, criar grupos com objetivos e realidades iguais.

Os grupos que costumam funcionar é de estudantes, seja na universidade seja na escola.

Pessoas de grandes cidades tendem a serem mais individualistas e reservadas. Por isso lugares neutros costumam funcionar, parques, ruas, etc. Nestes lugares pode ter apresentações de grupos de músicas ou apresentar um filme, abrindo espaço para posteriormente a evangelização.

Outros lugares como salões de festa dos prédios podem ser pensados.

O território neutro é o lugar onde os não crentes estão frequentá-los e criar pontes é o único jeito de cumprir o mandamento “ide e fazei discípulos” Mateus 9. é o lugar onde os não-crentes já tem familiaridade e não sintam o desconforto de lugares específicos como a Igreja.

Um método que pode ser interessante, se bem utilizados, é o das mídias. Cidades pequenas tendem a ser mais pessoais, o evangelho consegue crescer no boca-boca, mas cidades grandes, como já dito, as pessoas tendem a serem individualistas e reservadas. Então, os meios de comunicação podem ser uma estratégia importante.

Rádio televisão, internet etc. Podem se tornam um “pré-evangelismo”. A internet viabilizou cursos de teologia por exemplo. Outro método que demonstra interesse nos visitantes são cartas. Enfim, podemos usar todos os meios de comunicação possíveis para anunciar o evangelho. Hoje em dia à uma infinidade de meios digitais, Youtube, redes sociais, podcast.

Tudo pode e deve ser usado para a glória de Deus.

Referências:  

Robson R. S. Missão Urbana, fundamentos, desafios e implicações. Columbia, SC: Amazon, 2016. Digital.

Danver M; Dunlop J. Comunidade Cativante, onde o poder de Deus torna a Igreja atraente. São José dos Campos, SP: Fiel, 2016.

BÍBLIA, Estudo Palavra-Chave Hebraico e Grego. 4 ed. Rio de Janeiro. CPAD, 2015. Impresso.    

Marchall, I. Howard. Comentário Bíblico Vida Nova. D. A. Carson et.al. São Paulo: Vida Nova, 2017. Impresso.    

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *